Saber se posicionar para o mercado é muito mais do que ter um CV bem escrito!

16 Aug 2017

Atualmente existem muitas pessoas vivendo períodos de transição profissional – seja porque estão na estatística de crise do país, seja porque decidiram sair e se rever e querem retomar o mercado. Quem busca apoio profissional para se recolocar muitas vezes chega com uma grande ansiedade por ter seu currículo revisado rapidamente para lançá-lo ao mercado. É o que observo em alguns clientes e em quem me procura para consultar propostas deste tipo de assessoria que ofereço.

 

De fato, o currículo é um importante documento, levando em conta que muitas vezes é o primeiro a chegar em um interlocutor. No entanto este processo é de fato um “processo”, que requer do profissional clareza de seus objetivos, o que realmente vai abordar em seu currículo, como vai se posicionar ao mercado, como se comunicará com sua rede e em processos seletivos, entre outros.

 

Sim, é mais complexo, sim requer passar, mesmo que brevemente, por uma revisão pessoal e por autoconhecimento assim como ter um planejamento do que se quer fazer. Se dentro das organizações planejar e olhar estrategicamente são requeridos, por que no momento em que estamos fora dela queremos começar pela “acabativa”?

 

Para quem quer se recolocar, levanto a seguir alguns pontos que considero importantes:

 

1.Identificar como você se posiciona sobre seu passado: falar sobre sua saída do último trabalho, ou o que o levou a estar buscando uma nova posição é tranquilo para você, de maneira que consiga transmitir fatos objetivos e trazer perspectivas futuras positivas?

 

2.Compreender seu objetivo atual e saber se posicionar a respeito dele: você tem clareza do que deseja para seu novo trabalho e consegue transmitir isso verbalmente e por escrito, de forma que quem recebe estas informações sabe como pode te auxiliar ou para quem te encaminhar?

 

3.Valorizar em seu currículo informações relevantes vinculadas a seu objetivo profissional: não use esse precioso espaço para contar experiências com as quais você não deseja mais trabalhar ou que podem não ser tão relevantes.

 

4. Manter sua rede de contatos ativa e informada sobre sua busca: estatisticamente o networking se prova sendo uma das maneiras mais poderosas para esta fase.

 

Ser coerente e ter clareza do que se está procurando poderá apoiar e até mesmo acelerar a fase de envio de currículos e contatos pessoais. A fase de estruturação não será uma perda de tempo, mas sim um aliado para o sucesso desta busca.

Bom trabalho e boa sorte!

 

Mariana Sartori

Coaching de vida e profissional | Orientação de Carreira | Apoio à recolocação

Curta em: https://www.facebook.com/marianasartoridesenvolvimentohumanointegrado/

 

 

 

Share on Facebook
Please reload

Arquivo
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Procurar por Tags
Siga
  • Facebook Basic Square